História

No dia 21 de abril de 1966, reuniram-se residência do Sr. Mituo Koroishi, localizada na Avenida Saudade, 1628, os abaixo nominados, para a fundação de uma sociedade civil, com sede e foro nesta cidade de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, com a finalidade de proporcionar reuniões sociais, culturais, literárias, cívicas e esportivas, sendo sua denominação proposto o nome de ASSOCIAÇÃO NIPOBRASILEIRA DE RIBEIRÃO PRETO – ANBRP (nome que permanece até os dias de hoje), que foi aprovado por todos.

Nesta mesma reunião foi criada uma comissão de oito pessoas entre os presentes, para a elaboração do Estatuto Social. São eles: Massao Akamine, Cherry Watanabe, Hugo Kawano, Antonio Otta, Jorge Takahashi, Yutaka Okino, Mituo Koroishi e Mario Yamashita.

Presença na reunião de fundação da ANBRP: Altino Mikio Nagayoshi, Alice H. Tsubouchi, Akemi Yamamoto, Ayko Yokosawa, Antonio Otta, Armindo Kako, Edith Matsuda, Eizo Kitagawa
Eliza T. Takeuchi, Cherry Watanabe, Getulio Nakao, Getilda K. Funayama, Gercina Nakada, Hatsue Kaku, Hideki Miyoshi, Hisasi Massuda, Hugo Kawano, Irene Hatashima, Itai Goshikawa, Yasufumi Fukuara, Yasugi Nakao, Yutaka Okino, Yoshito Fukushima, Yocie Sakamoto, Yoko Terada, José S. Yamamura, João Hamamura, Jorge L. Takahashi, Jorge M. Higashiaragute, João Tokairim, Luiz C. Mishima, Luiz T. Ushirobira, Luiz K. Okazaki, Luiz Hamamura, Liyoko Okino, Laura Nakada, Leite Watanabe, Miosi Kaku, Myeko Sakamoto, Mituo Koroishi, Massaro Yamazaki, Massao Akamine, Maria T. Funayama, Marisa Sugahara, Mary Tsubouchi, Mineo Nozaki, Makoto Ogata, Mario Yamashita, Mamoro Toyama, Nelson Okano, Neusa Mizutani, Neusa Susahara, Nelson Okaido, Nair H. Funayama, Olindo K. Yoshigai, Paulo Osakabe, Paulo Y. Miyoshi, Raul H. Miyoshi, Risato Fukushima, Seico Irikuwa, Shupo Funayama, Salete M. Yamamura, Sonia T. Yamamura, Sebastião Nomoto, Tamae Nakao, Toshio Tanaka, Thuneo Ishiwatari, Tamotsu Habe, Takashi Moriyama, Tomie Nonaka, Takeshi Nishimura, Toshie Takada, Kumarti Yvassaki, Kasuji Funayama, Toshio Yamamura, Hatsue Sakamoto, Yurika Koroishi.

Na reunião seguinte, 22 de maio de 1966, foi aprovado o "Estatuto Social da ANBRP" composto de 12 capítulos, 4 títulos e 122 artigos.

No dia 12 de junho de 1966 (3ª reunião), realizou-se "Assembléia Geral" para a eleição da primeira Diretoria Executiva e primeiro Conselho Deliberativo da ANBRP, que ficou assim constituída:

Diretoria Executiva - Gestão 1966/1967:

Presidente: Mituo Koroishi
Vice Presidente: Hugo Kawano
1º Secretário: Antonio Ota
2º Secretário: Laura Nakada
1º Tesoureiro: Olindo Kenshi Yoshigai
2º Tesoureiro: Getulio Nakao
Diretor Cultural: Raul Miyoshi
Diretor Social: Jorge Liode Takahashi
Diretor Esportivo: Nobuo Fukuda
Diretora do Departamento Feminino: Yurika Koroishi.

Conselho Deliberativo - Gestão 1966/1967:

- Yutaka Okino
- Kasuji Funayama
- Altino Mikio Nagayoshi
- Nelson Okano
- Yasuji Nakao
- Massao Akamine
- Paulo Y. Miyoshi

Em 12 de setembro de 1966, através da Lei nº 2.272, a entidade foi reconhecida de Utilidade Pública Municipal.

De início, a entidade sem sede própria, mas com pessoas determinadas e abnegadas que se superaram ao longo dos anos, chegou ao estágio atual, com sede própria e bem localizada na Rua Teresa Nomura Yamada, 400, no Bairro Recreio das Acácias, em local de fácil acesso e bem servido por vias asfalticas.

Para atender o quadro associativo e eventos que são realizados, possui uma área de 33.000 mts2, tendo como benfeitorias salão de festas, piscinas para adulto e crianças, quiosque, área de churrasqueiras, ampla lanchonete, vestiários, playground, campo de futebol, quadras de tênis, gueitebol, vôlei e basquete, campo de beisebol, casa para zelador e área de estacionamento.

Das atividades desenvolvidas pela entidade destacam-se: Undokai, Karaoke Taikai, Bailes Carnavalescos, Jantares Dançantes, Festival Tanabata, Festa Junina, Festa do Chope, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Baraikai, Taiko, além das competições esportivas nas áreas de Futebol, Tênis de Campo, Tênis de Mesa, Vôlei e gueitebol.

O futuro, reflexo do passado e do presente, transmitidos de geração a geração com as devidas adaptações à modernidade, está plenamente garantido.